Aerocast Espacial 1 – O acidente da STS-107 Columbia

6

Neste primeiro episódio da série Aerocast Espacial, Thiago, Gabriel, Athos e Henrique contam a história da STS-107, a missão derradeira do Columbia, que se acidentou durante a reentrada na terra. Curiosidades, detalhes das investigações e tudo o que você precisa saber para entender o que aconteceu!


 

Comentado no programa


Loja Aerocast

banner_aerocast_aem

Feed do Aerocast

Aprenda a assinar nosso feed clicando aqui. É muito simples!

Feed – Adicione ao iTunes! CLIQUE AQUI.

Feed – http://www.aerocast.com.br/feed/podcast

Contato

@AerocastBrasil – Equipe Aerocast
@Aerocast – Gabriel Toledano
@Athosgsc – Athos Gabriel
@CmdLucio – Thiago Lúcio
Deixe uma mensagem com sua opinião! Pode ser boa ou ruim, o importante é não ficar calado. Lemos todos os e-mails e comentários sem exceção!

contato@aerocast.com.br ou clique aqui.

  • Jordan Lima da Silva

    Parabéns a vocês do Aerocast… muito bom e interessante o podcast

  • carlos

    caralho mano, cheguei agora e vcs me vem com essa??? beleza partiu escutar vcs sempre agora

    • Thiago Lúcio

      Então seja muito bem vindo Carlos!

  • Luís Ari Lima

    Comecei a ouvir os primeiros episódios esta semana. Não sei como não ouvi antes. Sensacional, estou aprendendo demais e me divertindo muito. Parabéns pelo projeto, vocês são feras.

  • Bárbara Vianna

    Muito bom esse podcast, é difícil achar algum site no Brasil que fale da exploração espacial, vcs são geniais E em relação a numeração das missões eis a explicação:

    A numeração das missões do Shuttle foi seqüencial até sts-9,
    porque o administrador da NASA na época ficou com “medo do numero” 13 após o
    ocorrido com a Apollo13.

    Na seqüência da sts-9, veio a sts-41-B em 1984, a explicação
    é simples o primeiro digito (4) corresponde ao ano fiscal que a missão foi
    planejada, ou seja, 1984, o segundo digito (1) corresponde ao local de
    lançamento Kennedy Space Center, se no caso fosse a base de aérea de Vandenberg
    seria o numero 2, como exemplo a STS-62-A ( missão planejada para meados de 86 e cancelada após o
    Challenger). E a Letra indica a programação na seqüência.

    Embora os códigos fossem utilizados da 41-B a 51-L, nos
    documentos internos da NASA, ainda correspondiam em seqüência original, ou
    seja, STS-41-B nos documentos é STS-10.

    A STS-51-L foi originalmente planejada para 1985, por isso
    começa 5 e não com o numero 6 sendo seu lançamento ocorrido 1986, adiamentos
    das missões não tinha influencia com a denominação numérica.

    Após o STS-51-L a NASA reiniciou com a STS-26 R, esse R(reflight) e foi até STS-33-R. A
    Letra R era usada somente nos documentos da NASA. Nessa época também começou a
    ficar claro que a denominação não influenciava na ordem de lançamento, um
    exemplo é a STS-51 de 1994 e a STS-51-A de 1984.

    • Thiago Lúcio

      Olá Bárbara, tudo bem? Que bom que gostou, ficamos contentes em saber!
      Aguarde a leitura de emails do episódio 3!